Pode ocorrer mudança de categoria quando o condutor é habilitado:

a) na categoria B e pretende habilitar-se para a categoria C ou D;

b) na categoria C e pretende habilitar-se para a categoria D ou E;

c) na categoria D e pretende habilitar-se para a categoria E.

(Obs.: Este serviço pode ser iniciado na Ciretran ou diretamente no CFC de preferência do interessado).

 

Requisitos:

a) para habilita-se à categoria C: possuir, no mínimo, um ano na categoria B;

b) para habilita-se à categoria D: possuir, no mínimo, dois anos na categoria B ou, no mínimo um ano na categoria C;

c) para habilita-se à categoria E: possuir, no mínimo, um ano na categoria C ou D, e possuir no mínimo, 21 anos de idade;

d) não pode ter cometido nenhuma infração de natureza grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações de natureza média, nos 12 meses anteriores ao requerimento de mudança de categoria;

e) para habilitar-se nas categorias C, D ou E o condutor precisa necessariamente se submeter ao exame toxicológico.

 

Documentos necessários:

a) documento de identificação (Art. 1º da Portaria 088/ASJUR/DETRAN/2019);

b) comprovante de residência (Art. 5º da Portaria 088/ASJUR/DETRAN/2019).

*Além dos documentos originais, é necessário, cópias dos mesmos para os processos de habilitação.  

 

Etapas do Processo: 

a) abertura do processo no:

I- órgão de Trânsito ou;

II- centro de Formação de Condutores - CFC;

b) coletar biometria (foto, assinatura e impressão papilar);

c) submeter-se avaliação psicológica (caso queira exercer atividade remunerada);

d) submeter-se avaliação médica;

e) recolher a taxa LADV (licença para aulas práticas);

f) iniciar curso prático em CFC;

g) recolher taxa da prova prática;

h) submeter-se a prova prática;

i) recolher taxa de emissão da CNH;

j) aguardar o prazo estabelecido pela unidade para a retirada da CNH.

 

Valor da taxa: https://www.detran.sc.gov.br/informacoes/taxas

 


 

Alteração de Dados da CNH

 

Será necessária quando ocorrer mudança de nome, sobrenome, filiação, data de nascimento, número de documento, inclusão ou retirada da informação “exerce atividade remunerada” e inclusão de curso especializado. A CNH permanecerá com a mesma data de validade.

(Obs.: Este serviço pode ser iniciado na Ciretran ou diretamente no CFC de preferência do interessado).

 

Documentos necessários:

a) documento de identificação (Art. 1º da Portaria 088/ASJUR/DETRAN/2019);

b) comprovante de residência (Art. 5º da Portaria 088/ASJUR/DETRAN/2019);

c) certificado do curso especializado, caso deseje incluir referida informação e o curso não esteja cadastrado na BCA.

 

Etapas do Processo: 

a) abertura do processo no:

I- órgão de Trânsito ou;

II- centro de Formação de Condutores - CFC;

b) coletar biometria (foto, assinatura e impressão papilar);

c) submeter-se avaliação psicológica (caso deseje exercer atividade remunerada de motorista);

d) recolher taxa de emissão da CNH;

e) aguardar o prazo estabelecido pela unidade para a retirada da CNH;

 

Valor da taxa: https://www.detran.sc.gov.br/informacoes/taxas