O Certificado de Registro de Veículo (CRV) é documento indispensável para a transferência de propriedade de qualquer veículo, enquanto o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) é de porte obrigatório para circular com esse veículo. Portanto, os dois são indispensáveis. E, portanto, requerem segunda via em caso de extravio, furto ou roubo, dilaceração ou rasura. 

CRV - Certificado de Registro de Veículo 

Para solicitar a emissão da segunda via do CRV, na CIRETRAN ou CITRAN onde o veículo está registrado, o proprietário ou seu representante legal deve apresentar requerimento (CLIQUE AQUI,  para modelo), justificando a necessidade da expedição do novo documento. A esse requerimento, deve juntar:

  • Documento de identificação pessoal, conforme Portaria 88/ASJUR/DETRAN/19.
  • Vistoria do veículo em empresa particular (ECV), no município onde veículo estiver o registrado ou Vistoria lacrada com encaminhamento do DETRAN ou CIRETRAN responsável pela circunscrição.

Para a emissão da segunda via do CRV, é requerida a seguinte taxa, depois de aberto o processo requerido pelo usuário, e pode ser quitada em qualquer agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Creditran, Bradesco, Santander, Unibanco, Itaú, Caixa Econômica Federal ou Sicoob/Bancoob:

  • Segunda via do CRV

Observações:

  • Quando o processo for de segunda via do CRV, será emitido também o CRLV
  • Quando da emissão de segunda via, não se permitirá modificação dos dados existentes no registro, não podendo haver, portanto, outro tipo de operação no mesmo processo
  • Para a emissão de segunda via de veículo com final de placa cujo licenciamento já esteja vencido, exigir-se-á a quitação dos débitos existentes
  • Quando o recibo do CRV já estiver preenchido em nome de outra pessoa, esta deverá dar sua anuência através de uma declaração
  • Em caso de dilaceração, deve ser apresentado o original inutilizado do documento
  • Em caso de arrendamento mercantil, o requerimento deverá ser firmado pelo arrendante (empresa de arrendamento mercantil) ou seu procurador, neste caso mediante apresentação de instrumento de procuração, e não pelo arrendatário
  • Em caso de existir comunicação de venda registrada no sistema, exigir-se-á anuência formal do adquirente e do vendedor
  • Por extravio, declaração firmada pelo proprietário e/ou boletim de ocorrência
  • Por furto, boletim de ocorrência

    A entrada ou retirada de documentos de veículos pode ser feita pelo proprietário ou pelo seu representante legal (procurador), que deverá apresentar procuração pública com poderes específicos.